<Voltar

Vem e segue-me (Mc.10 28-32).

A passagem do evangelho de Marcos (10,28-32), dentro do mês vocacional nos faz olhar para o chamado que o senhor faz a cada um de nós. Cada pessoa, é chamada a seguir a responder a vontade de Deus em cada realidade do seu dia a dia, seja no seio de sua família, seja na vida religiosa ou sacerdotal, seja na vida de solteiro. Com a afirmação de Pedro: “Eis que deixamos tudo e te seguimos”. (Mc. 10,28). Jesus deixa bem claro, que quem tiver deixado pai, mãe, filhos e terra por causa do evangelho receberá cem vezes mais na vida futura, não pode se esquecer também que Jesus mesmo afirma, que nem sempre será fácil. Diante dessa passagem recordo acerca do meu chamado vocacional, em deixar a família, deixar bens materiais, nem sempre é uma tarefa fácil, devido a nossa humanidade, sempre às vezes a tendência é voltar e se apegar. Uma coisa sempre peço a Deus todos os dias, que ele guarde e abençoe a minha família. Procuro sempre ter mente, que estou doando a minha vida por Jesus e pelo evangelho, muitos pensam que ser religioso e padre é uma vida bem fácil cômoda. Muito pelo contrário, é uma tarefa árdua e difícil, em que se constrói e se faz dia a dia, mas sempre tendo as graças de Deus, recebendo dele as graças necessárias para continuar.

Em meio a tudo isso, as dificuldades do dia a dia e do chamado, muitas vezes vem o desânimo, perseguições, tempestades que muitas vezes querem me fazer desistir. Diante disso, procuro a oração, ter os olhos sempre fixos no próprio Jesus, porque é dele que vem a força para me renovar a cada dia e a continuar firme no chamado que Deus me fez e procuro responder a cada dia. A missão é muito grande, mas com a paz, alegria e as graças de Deus cada dia vou buscando fazer o reino de Deus acontecer. Um fator muito importante e que não pode ser perdido de vista é que, não se pode esperar algo em troca, um bem material em vista da missão, mas estará reservado na vida futura, junto a Deus. Seguir a Cristo, implica inicialmente a doação total da vida se for necessário, sempre em causa do menos favorecidos, é estar em constante entrega da vida dia a dia. Enfim, diante dessa resposta ao chamado que Deus me fez, posso afirmar que vale a pena entregar a vida pelo evangelho, a missão, as graças de Deus sempre acontecem dia a dia.

Que esta pequena reflexão possa despertar em cada um, a não ter medo de responder ao chamado que Deus faz a cada um.

Ir. Rhomario Camargo,OCS.