Família: Graça Santificante

Recebemos a graça santificante de ser e estar numa família. A instituição familiar é o lugar no qual aprendemos a praticar o “amarás teu próximo como a ti mesmo.” (Mt, 22, 39) conforme ensinamento do próprio Jesus Cristo.

O ato de amar não é peculiar somente ao indivíduo, contudo, sendo um ato comum, torna-se necessário a presença do outro. No sacramento matrimonial Deus, com seu olhar atento à família, quis também possuir a sua: José, Maria e Jesus. Nós também selamos este compromisso de zelar por cada filho que Deus nos confiou. A sua Presença contínua nos edifica neste compromisso assumido, visto que a convivência e os problemas também são constantes nos lares familiares. Desemprego, doenças, frustrações, são exemplos das dificuldades encontradas na nossa e em todas as famílias.

Mas, quando existe Sua presença na oração, participação pastoral, encontros catequéticos, partilha e vida comunitária, todas dificuldades e obstáculos são superados “Por Cristo, Com Cristo e em Cristo”.

Nossa família é constituída por 4 filhos, fontes de inspiração e que nos dão força e amor para educá-los na fé cristã, contribuindo na sua formação de caráter e fé. Diante de todas as dificuldades temos o imenso prazer de poder ajudar e ser ajudado no fortalecimento, no conhecimento e na aprendizagem que temos com eles.

Além da família institucional, tivemos o privilégio de conhecer, em 2018, a família Oblaciana, participando das formações e estudos necessários ao ingresso dos Oblatos Leigos de Cristo Sacerdote. A Congregação dos Oblatos Cristo Sacerdote, fundado pelo Padre Januário Baleeiro de Jesus e Silva, tornou-se também nossa família. E como toda boa família, conversas, discussões e debates estão presentes.

Com a família Oblaciana aprendemos a viver em comunidade em prática, ofertando-se ao outro, conhecendo as dificuldades e desafios enfrentados no cotidiano de uma Instituição Religiosa. Através da Oblação, aprendemos que esta é “a oferta de nós mesmos a Cristo Sacerdote” (Devocionário Oblaciano, p.13). Reconhecer o Cristo nos sacerdotes, que, pasmem! também ficam idosos e doentes, e na maioria das vezes não possuem amparo e nem família nesta fase da vida, é saber da necessidade de assisti-los e cuidá-los, não só fisicamente, mas em sua espiritualidade e auxílio pastoral.
Esta oblação – doação de vida, carinho, atenção, cuidado, amparo – deve ser como um ato de amor com os padres que oferecem sua própria vida para a difusão da fé e do amor de Cristo.

Somos felizes e gratos por participar dessa família Oblaciana. Todos nós, leigos, somos convidados a participar desta família. Com a graça de Nossa Senhora das Vitórias, medianeira de todas as graças, e São José Operário, modelo de humildade e serviço, pedimos suas intercessões para novos chamados para esta Congregação e a promoção do Reino de Deus.

Jesus Cristo Sacerdote, fazei que vossa face resplandeça sobre nós;

Carlos Wagner Costa Danielli OLCS
Stella Aparecida Costa da Silva Danielli OLCS
Lucas Costa da Siva Danielli
Maria Beatriz Costa da Silva Danielli
Raquel Costa da Silva Danielli
Sara Costa da Silva Danielli

Permanecei conosco, ó Senhor.