<Voltar

São José e sua Missão de Patrono da Igreja

São José possui grande devoção popular. Sendo o grande guardião e protetor do Filho de Deus e de sua mãe Maria. José foi dedicado em sua missão de cuidador e de pai, cuidando de sua família, com certeza ensinou preciosas lições a Jesus. Desse modo especial, estamos dentro do ano dedicado a São José instituído pelo Papa Francisco, por ocasião do 150° aniversário da declaração de São José como padroeiro da Igreja Universal, em que podemos aprender e ler ainda mais sobre a missão de São José na história da salvação.


São José foi um homem que viveu como nós sendo plenamente humano. Não encontramos muito pouco nas Sagradas Escrituras relatos sobre São José, mas isso com certeza não é por acaso, Deus tem os seus meios de nos ensinar tantas coisas. É o homem discreto, humilde o do silêncio, que muito tem a nos ensinar com seu exemplo de vida discreta, e assim dele aprendemos, que aqueles que muitas vezes estão escondidos ou nem são notados, tem sempre alguma ação na história da salvação.

Em 08 de dezembro de 1870, a Igreja estava em momentos difíceis e com muitas crises, o Papa Pio IX, sentiu o desejo de confiar à igreja a proteção de São José, e assim, São José foi declarado patrono da Igreja Católica Apostólica Romana. Com certeza, o papa sabia em que estava confiando a proteção da Igreja, e sua atitude foi muito providente, já que são José foi especial e zeloso guardião da sagrada família. O patrocínio de São José, é sempre muito necessário à Igreja, não somente na proteção contra os perigos e dificuldades, mas para que a Igreja possa realizar com exatidão a sua missão de levar adiante a sua missão de evangelização a todas as nações, principalmente, naqueles lugares em que a igreja católica já teve grande importância e agora se encontra em decadência.

Em 1956, o Papa Pio XII, institui a festa de São José Operário, sendo celebrada no dia 1° de maio, como o dia Universal do Trabalho. São José, é o grande modelo de inspiração na vida de todos os operários.

De São Joé aprendemos uma grande virtude, o silêncio. Foi através do silêncio que São José contemplou a encarnação de Jesus. Fez o reconhecimento da presença de Deus na vida de todos os humildes e a realização de seu plano de amor ao próximo. São José é o modelo de obediência, aceitou a vontade Deus em sua vida e se entregou sem reservar, sem questionamentos, sendo obediente. Que São José seja sempre nosso modelo, sigamos seu exemplo em nossa vida.

Rezemos a São José:
Salve, guardião do redentor e esposo da virgem Maria. A vós, Deus confiou o seu filho; em vós, Maria depositou a sua confiança; convosco, Cristo tornou-se homem. Ó bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós e guiai-nos no caminho da vida. Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem, e defendei-nos de todo o mal. Amém!

Ir. Rhomario